Cassado ou caçado?

A imagem de Boca Aberta de joelhos, em prantos, no centro do plenário da Câmara de Vereadores de Londrina impactou ainda mais o resultado do julgamento que terminou na cassação do mandato dele, por 14 votos a cinco. Simbolicamente, os nove meses (e 14 dias) de mandato marcaram a gestação de um longo e previsível processo de retirada “a fórceps” do vereador mais votado do Paraná. Se tivesse ocorrido antes disso, alguém arriscaria dizer que teria sido orquestrado um aborto simbólico?

Imagem: Assessoria CML

 

Como todo julgamento no ambiente legislativo, as decisões são políticas e não jurídicas. Os 11.484 votos que o colocaram na história das eleições do Estado não foram suficientes para chancelar o nome do big mouth Emerson Petriv (PR) no panteão dos políticos populistas pé vermelhos.

Sobre a afirmação acima do tal “previsível processo” que resultaria em cassação, basta desencavar áudios e vídeos do 1º de janeiro deste ano, quando Boca Aberta criticou diretamente “homens do panteão” já no dia da posse, entre eles deputados federais, estaduais, prefeitos e “colegas” vereadores com quem iniciaria um embate ferino.

Petriv optou, de cara, pela estratégia clássica: usar o suposto lastro adquirido nas urnas junto à contínuas perambulações quixotescas na periferia da cidade para angariar amparo popular e mídia que supostamente transformassem ele em arauto ungido pelo “poder emanado do povo”. Os adversários, no entanto, replicaram a cartilha política atual seguida em diversos níveis das arenas publicizadas (e não públicas) deste país: a de soterrar big mouth com avalanches burocráticas e de cercá-lo usando redes “trançadas” com os próprios deslizes populistas dele. Ao ser acuado pelos “colegas”, fica a pergunta: teria sido o vereador cassado ou caçado?

Diferente de outros casos (que nem vingaram este ano) envolvendo o “ato incompatível com o decoro parlamentar”, o resultado do julgamento que durou nove horas deixa Petriv inelegível por oito anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *