Governo Beto Richa muda o argumento para o desmonte das universidades; é o “samba do tucano doido”

O governo Beto Richa (PSDB) está fazendo o verdadeiro “samba do tucano doido” no caso da retaliação às universidades estaduais que não aderiram ao Meta4, UEL, UEM e Unioeste. A primeira tentativa para justificar o bloqueio das verbas que ameaçam as atividades nas três universidades foi dizer que as instituições não querem entregar os dados para que salários de professores e servidores não sejam divulgados no Portal da Transparência. Mas os salários sempre estiveram lá. O argumento do confuso governo Beto Richa agora é que trata-se de uma disputa pelo orçamento milionário das universidades. Mas o fato é que o governo já controla o orçamento das universidades: todo ano há contingenciamento, todo ano há redução de recursos, todo ano há sucateamento das universidades.

O que há por trás do desafinado samba do tucano doido é a vontade de controlar politicamente as universidades, dizer o que pode e o que não pode ser pesquisado, encontrar mais um espaço para os políticos amigos, sempre em busca de um “papel de bala” (há dois anos um deputado governista disse que se não votasse os projetos de Beto Richa na Assembleia Legislativa não ganharia “nem papel de bala” do governador).

O governo Beto Richa trata os recursos das universidades como “gasto”. Mas eles são investimentos, porque dão retorno para a sociedade. Gasto é o que o governo faz com os milhares de amigos que ocupam cargos comissionados. Esses sim representam um fardo para a sociedade paranaense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *