Boca Aberta “New Man” descobriu que o problema não é de ética: é de etiqueta

A versão Boca Aberta “New Man”, adotada por Émerson Petriv (PR) nesta semana, mostra que o vereador fez uma descoberta: o problema da sua atuação não é de ética, é de etiqueta. Não que Boca Aberta também não tenha problemas éticos. Ele tem. Mas a questão é que ele parece ter descoberto que vereador que sabe se comportar com etiqueta entre os colegas tem melhores condições de se defender e obter votos para evitar uma cassação. Boca Aberta não é o único vereador com problemas passíveis de serem investigados pela Comissão de Ética na Câmara – existem situações tão ou até mais graves que a dele. Se as representações forem feitas, trabalho não faltará para essa comissão. Mas a menos que algum vereador tenha feito algo muito grave, dificilmente alguém estará tão próximo da cassação quanto está Boca Aberta.

A versão “paz e amor” do vereador mais barulhento da atual Legislatura mostra que pela primeira vez o criador, Petriv, parece estar comandando a criatura, o seu personagem Boca Aberta. Às vistas dos colegas, o problema da excelência não é a ética. O que incomoda é a etiqueta, ou a falta dela. É isso que coloca o seu pescoço mais próximo da guilhotina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *