A Câmara de Londrina perde muito tempo reclamando da imprensa

No mesmo dia em que a Câmara aprovou as leis que criam o “Dia do skate” e o “Dia da música”, os vereadores mais uma vez foram ao microfone para reclamar da imprensa, que tem feito análises negativas sobre a qualidade do trabalho da atual Legislatura. A queixa da vez foi contra uma reportagem publicada pela Folha de Londrina, que analisava a dificuldade do Legislativo de levantar agendas relevantes para a cidade. O presidente da Câmara, Mário Takahashi (PV), em entrevista ao UEL FM Notícia, afirmou que a imprensa frisa “apenas” as notícias negativas do Legislativo. “Quando você cobre apenas as questões negativas, você cria uma imagem negativa do Poder Legislativo”, afirmou Takahashi. Segundo ele, se a imprensa “começar a pautar as questões positivas [da Câmara] consegue construir uma imagem positiva do Legislativo”. Takahashi disse ainda que “a maioria dos atos dos parlamentares e da Câmara são positivos”.

Um dos problemas da atual Legislatura, além da dificuldade em agendar debates relevantes, é a preocupação excessiva com a imprensa e o tempo perdido reclamando do que a imprensa fala. A imprensa faz o seu trabalho normalmente e mostra à sociedade o que está acontecendo no Legislativo. Só quem pode melhorar a qualidade da agenda e do debate político são os próprios vereadores. A imprensa não provocou confusão numa UPA, não chamou grevista de vagabundo e disse que os grevistas tinham que ser agredidos e muito menos protagonizou cenas de Ultimate Fighter no plenário. Todas essas ações foram protagonizadas por vereadores.Detalhe importante: criar o Dia do skate não melhora a qualidade do debate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *