Londrina perde três pontos e despenca no ranking da Transparência

Londrina teve a nota rebaixada de 8,61 para 5,55 e caiu da 82ª posição no ranking da Escala Brasil Transparente, para a 582ª posição. Isso no espaço de um ano. O ranking foi divulgado na semana passada. As duas avaliações aconteceram durante a gestão do ex-prefeito Alexandre Kireeff (PSD), uma entre 31 de julho e 3 de dezembro de 2015 e outra entre 26 de julho e 14 de dezembro de 2016. A avaliação é feita com base na resposta a 10 perguntas. Em 2015, apenas a pergunta “Foi localizada no site a indicação quanto à existência de um SIC Físico (atendimento presencial)?” teve a resposta não. As outras nove perguntas foram respondidas de forma positiva.

No ano passado, além da resposta negativa a essa mesma questão, duas perguntas que tiveram resposta positiva no ano anterior (“Os pedidos de acesso à informação foram respondidos em conformidade com o que se foi solicitado?” e “Os pedidos enviados foram respondidos no prazo?”) passaram a “parcialmente”.

Com o resultado, Londrina ficou atrás de cidades como Bela Vista do Paraíso e Cianorte. Nenhuma capital de Estado e nenhuma cidade paranaense ficou entre as 10 melhores no ranking, que é liderado por Águas Frias (SC). Belo Horizonte é a capital melhor colocada, em 11º. Curitiba é a 21ª do país (fica atrás de outra capital, Cuiabá) e a segunda do Estado, atrás de Clevelândia, a cidade paranaense melhor colocada.

Problema operacional

Procurado pelo Baixo Clero, Kireeff afirmou que a queda na nota de Londrina e o consequente tombo no ranking provavelmente seja reflexo de “algum empecilho operacional, talvez ligado à transição dos processo de uma rotina antiga para a nova rotina, coordenada pela Ouvidoria, que estava em implantação”. “Não vejo nada com que se preocupar. Análises dessa natureza são objetivas e acabam gerando esse tipo de indicador”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *