Reformas de Temer são ilegitimas, feitas por um governo sob suspeita e são rejeitadas pela maioria

A reforma da Previdência proposta pelo governo Michel Temer (PMDB), com 49 anos de contribuição para obter aposentadoria integral, é rejeitada por 71% dos brasileiros. A reforma Trabalhista beneficia os patrões em detrimento dos empregados na opinião de 64% dos brasileiros. A minoria, 34% dos brasileiros acredita no conto que o governo tenta empurrar goela abaixo, com a ajuda da grande imprensa, de que as mudanças na legislação trabalhista vão gerar mais empregos. E nem os empresários acreditam no discurso do governo – e das entidades empresariais – de que as reformas vão beneficiar os trabalhadores: 48% dos empresários acreditam que a reforma vai beneficiar o emprego. Esses números foram levantados no último final de semana pelo DataFolha, que fez uma pesquisa no país inteiro para captar a opinião dos brasileiros sobre as reformas do governo Temer que provocaram a Greve Geral no dia 28 de abril.

Em resumo, o governo Michel Temer (PMDB) tem problemas de legitimidade, está sob suspeita e propõem medidas que não só contrariam a maioria formada nas urnas em 2014, como vão contra o que a opinião pública pensa nesse momento, primeiro semestre de 2017, como mostram os números do DataFolha, o instituto do jornal Folha de S. Paulo, que a exemplo da maior parte da imprensa brasileira, defende as reformas propostas pelo governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *