TRF revoga prisão preventiva contra delegado da PF

A 7ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região decidiu por maioria, revogar a prisão preventiva do delegado da Polícia Federal, Sandro Vianna, preso desde o final de fevereiro, sob a acusação de cobrar uma propina de R$ 35 mil para não indiciar um empresário num inquérito da PF. O inquérito em questão foi aberto em 2015 e até o começo deste ano não havia definição sobre indiciamento, segundo informou a PF, quando da prisão de Vianna.

A decisão do TRF, que já tinha negado liminarmente um pedido de habeas corpus ao delegado, é substituir a prisão preventiva por outras medidas cautelares. Para quem faz a consulta pública do processo pelo site do TRF-4, não estão descritas quais seriam as “medidas cautelares indicadas” que vão “substituir a prisão preventiva”. Uma fonte do meio jurídico afirmou que uma delas seria o afastamento de Vianna do cargo de delegado da PF.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *