Nedson, ex-secretária e servidores têm os bens bloqueados em ação de improbidade

O ex-prefeito Nedson Micheleti (PT), Maria José Barbosa, que foi secretária de Gestão Pública na parte final do mandato do petista e mais três servidores municipais tiveram os bens bloqueados pelo juiz da 1ª Vara de Fazenda Pública, Marcos José Vieira, que atendeu um pedido de liminar numa ação proposta pelo Ministério Público. O prefeito, a ex-secretária e os servidores foram denunciados por improbidade administrativa no caso da compra de motocicletas para a Polícia Militar com recursos do Funrebon.

Foram abertos dois editais de licitação, que deram deserto (quando não aparecem interessados) e depois isso a compra foi feita por dispensa de licitação. No entendimento do MP, a compra provocou danos aos cofres municipais porque os valores pagos pelos veículos somam R$ 126,7 milhões a mais que o preço máximo estipulado nos dois editais que foram cancelados por falta de interessados. O valor está atualizado. Motos de 250 cilindradas, que custariam no máximo R $ 11,2 mil, foram compradas por R$ 14,5 mil, diferença de R$ 3,3 mil e motos de 350 cilindradas, que custariam R$ 14 mil, foram compradas por 17,6 mil, diferença de R$ 3,699 mil.

A ação foi proposta nesta semana, quase nove anos depois do fim do mandato do petista, que administrou Londrina em dois mandatos, de 2001 a 2004 e de 2005 a 2008. A compra questionada pelo MP aconteceu em janeiro de 2008.Quase uma década depois de dar dor de cabeça aos londrinenses, a segunda gestão de Nedson agora está dando dores de cabeça para ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *