Beto Richa é um dos governadores da lista de Janot

A imprensa divulgou ontem que o governador Beto Richa (PSDB) é um dos 10 governadores que fazem parte da lista dos que foram denunciados pelo Procurador Geral da República (PGR), Rodrigo Janot. A imprensa tem divulgado outros quatro nomes de governadores: Renan Filho (PMDB), de Alagoas, Luiz Fernando Pezão (PMDB), do Rio de Janeiro, Fernando Pimentel (PT), de Minas Gerais e Tião Viana (PT), do Acre. O governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB), que aparece na lista da Odebrecht como “Santo”, também está sendo citado, embora tenha surgido depois da lista dos cinco. A lista tem como base a chamada “delação do fim do mundo”, feita por 77 executivos da Odebrecht.

Se confirmado o nome de Richa na lista, será a segunda vez que ele terá que dar explicações ao Superior Tribunal de Justiça (STJ): ele já responde inquérito sobre a Operação Publicano. De acordo com o principal delator da Publicano, Luiz Antônio de Souza, dinheiro desviado obtido como propina foi para o caixa dois da campanha do tucano à reeleição, em 2014. Beto Richa e o seu partido, o PSDB, negam irregularidades.

Ainda não é possível qual será o impacto da presença de Beto Richa na lista de Janot sobre a eleição de 2018, quando ele pretende disputar uma das duas cadeiras no Senado. Mas já dá para dizer que o seu governo, que é ruim administrativamente, terá novamente que dar satisfações sobre suspeitas de irregularidades.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *