TJ-PR decide por desaforamento de júri de Mauro Janene Costa e adia julgamento

Quando parecia que o julgamento de Mauro Janene Costa ia acontecer, o desembargador Clayton Camargo, do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), determinou o desaforamento do julgamento, ou seja, o júri não será realizado em Londrina. A sessão de julgamento estava marcada para acontecer na próxima quinta-feira, dia 16, em Londrina. Mauro Janene Costa é acusado de matar a professora Estela Pacheco, crime ocorrido em 2000, há 17 anos. Além de acontecer fora de Londrina – talvez em Maringá ou em Apucarana, como informou o site da Paiquerê AM, o julgamento do crime que ocorreu há quase duas décadas agora não tem data para acontecer.

A defesa argumentou que haveria perigo de conturbação da ordem pública, perigo à segurança do réu e à defesa dele e a grande repercussão do caso na cidade, elementos que pesariam contra Mauro Janene Costa e poderiam inclusive interferir no posicionamento dos jurados.

Essa foi a sexta tentativa de levar o réu a julgamento. Até agora, sem sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *