Política de cotas não prejudicou o desempeno acadêmico da UEL, mostra relatório

Lembra o argumento e a pretensa “piada” de gente que dizia que não se consultoria com um médico “cotista” (ou que ingressou na universidade pelo sistema de cotas)? Números apresentados pela Comissão Permanente e de Avaliação da política de Cotas da UEL mostra que os estudantes que ingressaram tanto pelas cotas raciais (para negros que estudaram em escolas públicas), quanto pelas cotas sociais (para quem estudou em escola pública) desistem menos dos cursos e a diferença para quem entrou pelo sistema universal (que inclui dos egressos das escolas públicas às particulares) é desprezível.

Esses são alguns dos argumentos que serão levantados na reunião do Conselho Universitário da UEL marcada para a manhã de sexta-feira, quando será discutida a continuidade ou não do sistema de cotas. Essa é a segunda reavaliação da política pelo Conselho desde a sua implantação, em 2004. A proposta da Comissão é de que o ideal seria fazer uma nova reavaliação em 20 anos, tempo que permitira análises mais aprofundadas.

Posicionamento em rankings

Outro detalhe importante é que a implantação da política de cotas não fragilizou o desempenho da UEL frente a outras universidades. No período de 2010 a 2014, a UEL subiu posições em quase todos os rankings feitos pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) com base no Índice Geral de Cursos (IGC), um indicador de qualidade do governo federal que avalia as instituições de ensino superior.

Nesse mesmo período a UEL passou do 7º para o 4º lugar entre as universidades estaduais de todo o Brasil;

do 4º para o 1º lugar entre as universidades estaduais da região Sul do país;

do 2º para o 1º entre as universidades estaduais do Paraná;

do 38º para o 21º entre as universidades públicas do Brasil;

do 12º para o 7º entre as universidades públicas do Brasil;

e se manteve em 3º lugar entre as universidades públicas do Paraná (estava em 3º em 2010, caiu para 4º em 2011, ficou em 1º em 2012 e 2013 e fechou o período no mesmo 3º lugar em que começou).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *