Debate virtual: as alianças e o secretariado

O prefeito Marcelo Belinati (PP) e o advogado André Trindade, que disputou a prefeitura de Londrina pelo PPS e ficou em terceiro lugar, tiveram um pequeno embate virtual no último final de semana. Trindade postou um texto em seu perfil, fazendo uma comparação entre a gestão do atual prefeito e a do seu antecessor, Alexandre Kireeff (PSD). Ele escreveu que pretendia fazer uma comparação sobre “as diferenças entre a atual gestão e a anterior no que diz respeito ao perfil e independência para administrar”. “A eleição do Alexandre Kireeff foi uma surpresa. Por ser iniciante no pleito municipal, não teve uma chapa cheia de partidos. Tanto é verdade que sequer elegeu vereador por seu partido”, escreveu Trindade. Ele afirma ainda que “ao passar para o segundo turno [Kireeff] manteve a autonomia sem criar alianças. Isso lhe garantiu algo que para um prefeito é essencial, a independência para administrar”. Ainda segundo a avaliação de Trindade, Kireeff “nomeou sua equipe sem interferência política utilizando-se do critério técnico para suas escolhas”. E em seguida fez três questões:

“1. A atual gestão tem a mesma independência política?
2. Qual será o custo para Londrina do elevado número de partidos que apoiaram sua eleição?
3. Avançaremos ou teremos um retrocesso em Londrina?”

Marcelo Belinati respondeu pessoalmente, nos comentários: “para subsidiar sua pergunta informo de (sic) cortei 253 cargos. Nomeações a menos que na administração anterior e que proporcionarão uma economia de mais de 5 milhões de reais, recursos com os quais estamos contratando professores”. E prosseguiu: “faz parte do ajuste que estamos fazendo, está lá no portal da transparência. Qualquer dúvida me avise (o Sr. Tem meu fone, é o mesmo, não mudou)”. Na postagem, o atual prefeito informa o número do seu telefone.

Ocupação

As escolhas de Marcelo Belinati têm causado polêmica, principalmente porque um vereador e dois ex-vereadores estão no primeiro escalão – mexida que mudou a composição da Câmara Municipal. A atual administração tem argumentado que as escolhas levaram em conta o caráter técnico. A gestão Kireeff tinha representantes do PMDB, PSDB e PPS no primeiro escalão. O ex-prefeito sempre disse que as escolhas eram dele e não dos partidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *