Moção contra criminalização do movimento estudantil já tem 537 adesões

A moção de repúdio à criminalização do movimento estudantil da UEL, que circula desde segunda-feira, já conta com 537 adesões. Um dos pontos do texto da moção é uma crítica à ação de interdito proibitório com a qual a administração da UEL alega a pretensão de “prevenir” novas ocupações de prédios da instituição. A ação protocolada pela universidade é vista como uma tentativa de criminalizar o movimento estudantil. As adesões podem ser feitas neste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *