Estudantes reivindicam retirada da PEC 241 e manutenção da política de cotas

Os estudantes que ocupam a reitoria da UEL divulgaram, por meio da página do movimento no facebook, uma nota na qual apresentam as reivindicações do movimento. Entre elas a retirada da PEC 241 (PEC 55 no Senado), da Medida Provisõria 746 (MP 746), da reforma do ensino médio, além de questões locais, como a manutenção da política de cotas raciais e sociais na UEL. Esse comunicado foi divulgado ontem à noite, logo que a reitoria foi ocupada. Em nota divulgada hoje, os estudantes informaram que a primeira noite de ocupação foi tranquila, sem problemas de segurança. Eles também pediram a quem apoia o movimento uma lista de itens, que vai de alimentos a produtos de limpeza. Para ver a lista, clique aqui. Abaixo, a íntegra da nota em que os estudantes explicam os motivos da ocupação.

 

Comunicado do Comando de Greve Estudantil da UEL 04/11/2016

Em assembleia geral dos estudantes da UEL – Universidade Estadual de Londrina – realizada na sexta feira, dia 04/11/2016, os estudantes deliberaram por unanimidade pela ocupação da reitoria.

A greve estudantil teve início no dia 14 de outubro. Foram realizadas diversas tentativas de diálogo com a direção da universidade e em nenhuma delas o Comando de Greve foi atendido.

A ocupação reivindica:

– Pela revogação da imediata da PEC 241 (55 no Senado), da MP 746 de reforma do ensino médio e contra o Projeto de Lei da escola sem partido;
– Pela permanência das cotas raciais na UEL;
– Pela ampliação imediata da moradia estudantil, contra a expulsão de uma estudante da moradia da universidade e soberania dos estudantes moradores nas decisões da casa;
– Pelo financiamento integral da UEL pelo Governo do Estado do Paraná;
– Defesa do Passe Livre Estudantil mesmo com a troca de governo do município.

A greve estudantil continua até que as revindicações sejam atendidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *