Câmara vota hoje cassação de Eduardo Cunha

A Câmara Federal vota nesta segunda-feira a cassação do mandato do ex-presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), acusado de quebra de decoro parlamentar por mentir sobre a existência de uma conta no exterior, em uma CPI sobre a Petrobrás. Cunha também é réu na Lava Jato, sob a acusação de ter recebido dinheiro de propina de empreiteiras com contrato na Petrobrás. Para cassar o mandato de Cunha são necessários 257 votos, mas há o temor de não haver quórum, porque a votação foi marcada em pleno período eleitoral – na antepenúltima semana de campanha.

Segundo enquete feita pelo site Congresso em Foco, dos 30 deputados paranaenses, 18 confirmaram presença, dois não vão por estarem em licença médica e 10 não confirmaram. Dos três deputados federais com base em Londrina, Alex Canziani (PTB) e Luiz Carlos Hauly (PSDB) responderam à enquete dizendo que vão a Brasília participar da sessão. Marcelo Belinati (PP), que também é candidato a prefeito de Londrina, não confirmou presença na enquete do Congresso em Foco, mas disse ao Baixo Clero que vai a Brasília para o julgamento de Cunha.

O processo contra Cunha está completando 11 meses nesta semana. O peemedebista tem muitos e fieis aliados dentro da Câmara, disposta a fazer manobras para evitar a cassação, ou, no mínimo, garantir uma punição mais branda para Cunha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *