A três semanas da votação, campanha continua com cara de propaganda de margarina

Restando ainda três semanas de campanha, a disputa municipal continua morna.Quem assistiu o horário eleitoral dessa segunda-feira pode ter imaginado que a votação seja daqui a seis meses. Os candidatos continuam “brincando” de fazer campanha, com propostas mirabolantes e discurso oco. Odarlone Orente continua escondendo a estrela do PT da sua campanha. Marcelo Belinati (PP), Valter Orsi (PSDB) e Sandra Graça (PRB) apresentaram “propostas” sem conteúdo. Flávia Romagnoli (Rede) repetiu o seu único vídeo, Luciano Odebrecht (PMN) segue na sua produção independente e Paulo Silva (PSol) segue sem estrear no horário eleitoral.

O único ponto um pouco fora da curva foi André Trindade (PPS), que criticou as propostas mirabolantes dos concorrentes. Ele ironizou as “soluções mágicas para todas as carências da cidade” embaladas nos potes de margarina do marketing político e aproveitou para alfinetar o governador Beto Richa (PSDB), de quem cobrou maior atenção para a cidade.

O dilema governista é que Orsi pode estar crescendo, colado no prefeito Alexandre Kireeff (PSD) – até o jingle do tucano é uma “releitura” do de Kireeff –, mas corre o risco de crescer sozinho. Se o tucano crescer sozinho, será insuficiente para garantir o segundo turno. Para que haja segundo turno é preciso que vários candidatos cresçam numa proporção suficiente para passar de 50%.

Até aqui, ninguém partiu para cima de Marcelo Belinati, que de acordo com as pesquisas de intenção de voto divulgadas em agosto tem chances de ganhar no primeiro turno. Sem desgastar Marcelo Belinati, fazendo com que ele perca votos, o segundo turno fica cada vez mais longe. O problema é o temor do campo governista, que segue a lógica de que quem bate também se desgasta.

Como pesquisas de intenção de voto e novos debates – no rádio – estão previstos só para a semana que vem, a tendência é de mais uma semana de campanha morna. A menos que ocorra algum fato novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *