Ricardo Barros dá munição aos adversários de Marcelo Belinati

As polêmicas declarações do ministro da Saúde, Ricardo Barros, principal cacique do PP no Paraná, têm dado munição aos adversários do deputado federal Marcelo Belinati, candidato a prefeito pelo mesmo PP em Londrina. Barros, que já disse que brasileiros “imaginam” doenças e que defende a criação de um plano de saúde “popular” para “desafogar” o SUS (ele recebeu doação de campanha de uma operadora de plano de saúde, em 2014), afirmou na semana passada que homens procuram menos os serviços de saúde para prevenir doenças porque “trabalham mais” e têm “menos tempo livre” que as mulheres. A repercussão foi tão negativa, que o cacique do PP paranaense divulgou uma nota, no dia seguinte, se desculpando. O governo federal, cujo primeiro escalão é um “clube do Bolinha (onde menina não entra)”, se apressou em dizer que não concordava com a avaliação de Barros.

Na entrevista concedida ao Baixo Clero e ao Paçoca com Cebola, Marcelo Belinati foi questionado sobre falas infelizes de Barros. Disse não concordar com o ministro, mas defendeu a gestão dele no Ministério, sob o argumento de que a proximidade facilita a busca de recursos. Segundo Marcelo Belinati, a proximidade com Barros, possibilita, por exemplo, o aumento do teto do que o SUS paga para Londrina, o que o parlamentar acredita que deva acontecer no começo de 2017.

Já com relação às falas infelizes, Marcelo Belinati optou pela diplomacia: “algumas declarações foram retiradas do contexto. Não sei se ele falou, mas se falou é uma questão equivocada”, afirmou o candidato, referindo-se à declaração de que homens trabalhariam mais que mulheres. “As mulheres trabalham em média quatro horas a mais que os homens. Eu não concordo [com o ministro]”, completou.

A boa notícia para o candidato do PP é que Barros ainda não deu nenhuma declaração polêmica nesta semana. Também não fez nenhum pronunciamento público. Por enquanto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *