Empresas reclamam de atrasos “sistemáticos” no pagamento do passe livre

Foto: Núcleo de Comunicação da Prefeitura de Londrina

Foto: Núcleo de Comunicação da Prefeitura de Londrina

As empresas de ônibus têm reclamado de atrasos “sistemáticos” no pagamento, pela prefeitura de Londrina, das viagens feitas por estudantes por conta do passe livre, que até o ano passado atendia até o ensino médio e neste ano foi estendido aos estudantes de ensino superior – graduação e pós-graduação. As empresas reclamam que esses atrasos, além de descumprir a cláusula 4ª de um contrato firmado neste ano por conta do passe livre – que diz respeito a prazos e condições de pagamento –, provocam transtornos, principalmente financeiros.Entre os transtornos reclamados estão a necessidade de negociar a prorrogação de pagamentos a fornecedores.

A TCGL, que opera 70% das linhas do transporte coletivo na cidade, por exemplo, recebeu em 1º de julho pelas viagens de ônibus feitas pelos estudantes entre 1º e 31 de maio. O pagamento foi de R$ 2, 476 milhões (pelo valor cobrado, foram feitas 688.044 viagens). A cobrança das passagens de junho, no valor de R$ 2,533 milhões (de acordo com o valor cobrado foram 709.220 viagens) já está sendo feita. Se o pagamento não for feito até a próxima semana, as empresas podem fazer a cobrança judicialmente. A prefeitura também poderá sofrer penalidades previstas na cláusula 9ª do contrato firmado neste ano com as empresas. Trata-se do contrato administrativo 149/2016. O Baixo Clero tentou, sem sucesso, localizar esse contrato nos sites da prefeitura e da CMTU.

Passe livre

A política de passe livre foi adotada gradativamente pela gestão do prefeito Alexandre Kireeff (PSD). Até então, a isenção para estudantes era de 50% da tarifa do transporte coletivo. Esse valor entrava na planilha que serve como base para o cálculo do valor da tarifa. Com o passe livre, a prefeitura paga 100% das passagens com recursos municipais e o benefício não entra mais no cálculo da tarifa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *