Polícia fez “censura seletiva” na passagem da Tocha Olímpica

A polícia fez “censura seletiva” ontem, durante a passagem da Tocha Olímpica por Londrina. Manifestantes que portavam cartazes com dizeres como “Fora Temer”, Tocha de Sangue”, “Pela Juma” (referência à onça exibida durante a passagem das Tocha por Manaus e depois sacrificada) e “Quem matou os 20” (referência à chacina ocorrida na cidade em janeiro), foi incomodado pela polícia e, sem mais explicações, teve o material apreendido.

TOCHA OLIMPICA 2

Por outro lado, uma faixa – ou os donos dela – que estava colocada no aterro do Igapó II, não receberam o mesmo tratamento. A frase dizia “O Sul é o meu país”, slogan do movimento separatista, que quer que Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina se separem do Brasil e formem um novo país. Esse grupo teve o direito à livre liberdade de respeitado pela polícia, ainda que a tese defendida pelo movimento entre em confronto direto com o artigo 1º da Constituição Brasileira, que diz que “a República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *