Com 18 votos favoráveis, salários de vereadores é reduzido

Com 18 votos favoráveis e uma ausência, a Câmara de Londrina aprovou ontem, em segundo turno, um projeto de lei reduzindo os salários dos vereadores para a próxima Legislatura, que será eleita em outubro. Os vereadores que assumem os mandatos em janeiro de 2017 receberão R$ 12.900, valor que será corrigido anualmente pela inflação, a partir de 2018. Em fevereiro deste ano a correção de 11% referente à inflação dos últimos 12 meses elevou os vencimentos dos parlamentares de R$ 13,5 mil para R$ 15.061. O texto agora segue para a sanção do prefeito Alexandre Kireeff (PSD).

O presidente da Câmara, Fábio Testa (PPS), afirmou que a redução dos salários vai permitir uma economia de R$ 587 mil por ano. Ele argumentou que pela legislação em vigor, os vereadores de Londrina poderiam receber até R$ 18.991,69 mensais, valor que equivale a 75% dos salários dos deputados estaduais. Testa afirmou que “esta redução [dos salários], associada a outras medidas já adotadas pelo Legislativo, no sentido de reduzir o custo da máquina pública, vão promover uma economia anual para o Legislativo a partir do próximo ano de R$ 1,5 mi”. A redução de salários representa um terço da economia projetada.

A intenção dos londrinenses em reduzir o valor baixou a temperatura do debate sobre os salários, ao contrário do que aconteceu em outras cidades da região norte desde o ano passado, quando, pressionados pela população, vereadores se viram obrigados a aprovar leis reduzindo os vencimentos. A votação desta terça-feira se deu num ambiente de discrição, já que os londrinenses estavam com as atenções voltadas para a passagem da Tocha Olímpica pela cidade – o que aconteceu no final da tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *