Professores rejeitam proposta e impasse continua

Segue o impasse na negociação entre os professores e os donos das escolas particulares de Londrina. O sindicato que representa as escolas quer dar uma reposição salarial abaixo da inflação. Os professores não aceitam menos que a reposição de todas as perdas salariais. Numa assembleia realizada no último sábado os professores recusaram a proposta do Sindicato patronal, que oferecia 8% de reajuste para as faculdades e universidades particulares e 9,5% para as outras escolas. A inflação do período, que é a reivindicação dos professores, foi de 11,08%. A resposta do Sinpro, sindicato que representa os professores da rede particular de ensino, é a continuação das mobilizações na frente das escolas. A proposta, obviamente, foi rejeitada.

Tutores

Os tutores eletrônicos da Unopar – que acompanham os alunos do ensino à distância – também recusaram uma proposta feita pela instituição. Além da proposta de reposição parcelada (8% agora e mais 3,08%, sem retroatividade, em setembro), os tutotes rejeitaram a proposta da universidade de mudanças na gestão de aulas, horários e na forma de trabalho. Segundo o Sinpro, “essas mudanças foram vistas como prejudiciais pelos tutores”. Eles fizeram uma contraproposta, que será encaminhada nesta semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *