Salário dos secretários deve entrar na agenda política da cidade

 

A discussão sobre os salários dos secretários municipais pode voltar à agenda no primeiro semestre deste ano, antes do início do calendário eleitoral. Trata-se de tarefa difícil, num ambiente em que a política e os assim chamados “políticos” estão desgastados com a sociedade e em que não é muito difícil juntar pessoas para pedir a redução dos salários de prefeitos e vereadores. Os secretários municipais ganham hoje cerca de R$ 6,5 mil. A definição dos salários dos secretários, vereadores, prefeito e vice-prefeito passa pela Câmara Municipal.

O salário dos secretários ficou congelado em 2012, quando a Câmara decidiu por aumentar os vencimentos dos vereadores. Em parte prevaleceu o discurso do grupo que acabara de ganhar as eleições, de primeiro fazer a “lição de casa” (resgatar a credibilidade do poder público depois de um processo de cassação) para depois pensar em outras coisas.

O salário dos secretários é considerado um limitador para a atração de quadros para a administração municipal. A avaliação é de que com salários mais altos seria mais fácil atrair e manter esses quadros. Entre os que permanecem no secretariado, há quem considere que poderia estar ganhando mais na iniciativa privada.

Dificilmente alguém defenda publicamente nesse momento o aumento do salário dos secretários. Mas existem exceções: o diretor da Câmara, Ronan Botelho, defende o aumento dos salários dos secretários. “Não posso deixar de ser solidário aos secretários municipais de Londrina”, afirmou Botelho em seu perfil no facebook. “Eu entendo e busco a economia dos gastos públicos; aplicação correta e responsável do dinheiro do contribuinte, mas diante de tamanha carga de responsabilidade e trabalho pesado que estas senhoras e senhores possuem, o subsídio mensal está muito baixo”, escreveu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *