O governo abandonou a PR-090, que deve integrar um dos lotes para as novas concessões de rodovias

Ganha um lugar no pódio das 500 milhas de Londrina quem conseguir percorrer a PR-090, entre Bela Vista do Paraíso e Porecatu, sem encontrar um único buraco na pista. A rodovia vai de Curitiba até a PR-170, perto de Porecatu e a poucos quilômetros da fronteira com o Estado de São Paulo. A PR-090, nesse trecho que vai de Bela Vista do Paraíso até o seu final, perto de Porecatu e da fronteira com São Paulo, já viveu dois momentos diferentes. No fim da gestão Jaime Lerner (1995-2002) foi abandonada. Quem passasse por ela na época poderia imaginar que a pista tinha sofrido um bombardeio, tantos eram os buracos. Já na gestão do peemedebista Roberto Requião (2003-2010), a rodovia foi recuperada e sua manutenção era feita constantemente. Reflexo da derrota de Requião no embate com as concessionárias de pedágio – na queda de braço do “baixa ou acaba”, não aconteceu nem um, nem outro.

Sob Beto Richa (PSDB), a rodovia começou a ser abandonada ao longo do primeiro mandato. A manutenção já não era feita com tanta frequência e o resultado do abandono já pode ser visto no final do primeiro ano do segundo mandato do tucano: a rodovia está novamente esburacada. Mas Richa planeja uma “terceira fase” para a 090: o governo estuda criar mais cinco lotes de rodovias para serem cedidas ao setor privado, via concessão. Um desses cinco lotes conta com a PR-090, a PR-170 e a PR-445. Até agora não saiu um edital que desse o pontapé inicial nessa estratégia. A única coisa visível até aqui são os buracos que refletem o abando da pista e a ideia que a propaganda oficial poderá vender de que sem pedágio não haverá solução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *